Notícias

Notícias

O Mercado Livre de Energia não para de crescer

Na busca pelo melhor custo-benefício em energia elétrica, o número de empresas que estão migrando para o mercado livre de energia elétrica é cada vez maior. Em 2020, houve uma onda migratória de consumidores do mercado regulado para o mercado livre, considerada a segunda maior marca da história, atrás somente de 2016.

Mesmo diante os impactos da pandemia da Covid-19, a CCEE fechou o ano de 2020 com aumento de 22% no número de consumidores. Dessa forma, já são mais de 10 mil agentes atuando e colhendo os benefícios do mercado livre de energia. Estes já representam 30% da energia consumida no Brasil e as perspectivas para 2021 são de novo crescimento. De acordo com a CCEE, o ano começou com mais de 1.000 processos de adesão ao modelo em andamento.

A migração para o mercado livre de energia elétrica é muito mais fácil do que se pode imaginar. Empresas que possuem uma demanda a partir de 500 kW já podem comprar energia no Ambiente de Contratação Livre (ACL) dentro da categoria de “consumidores especiais”, que são os que consomem entre 500 kW e 1.500 MW. Já os consumidores livres são os que possuem demanda a partir de 1,5 MW.

Para realizar essa migração com toda a assistência necessária, de maneira prática, a boa dica é acessar o nosso e-commerce de energia, o Energia+. Nele, todas etapas do processo de migração para o mercado livre de energia são feitas online, contando com o suporte integral de quem mais entende do assunto.

Migrar para o mercado livre pode significar uma economia de até 30% nos custos de energia para sua empresa. Melhore a sustentação de seu plano de negócio e projete o consumo de energia elétrica para os próximos anos.

Acesse www.aesenergiamais.com.br e descubra os benefícios da migração para o mercado livre de energia e faça uma simulação.

Fontes: www.canalenergia.com.br; www.paranoaenergia.com.br